Nosso palco é o Brasil: Sertões BRB 2023 aposta em roteiro duro e tinhoso no Nordeste
2 de agosto de 2023 | Recentes RALLY
COMPARTILHE
FacebookTwitterLinkedIn

Baixe imagens aqui: https://l1nq.com/1GpV0

 

Com o mote: ‘Nosso palco é o Brasil’, o maior rally das Américas terá sua 31ª edição, entre os dias 11 a 19 de agosto. Depois de realizar o maior rally do mundo em 2022, de Sul a Norte do Brasil, competição histórica que comemorou os 30 anos da prova, a edição 2023 volta às origens. A principal novidade é o formato mais compacto, em laços, com deslocamentos mais curtos para privilegiar equipes, competidores e a competição. Que promete ser a mais intensa, já que o percurso escolhido pela equipe técnica liderada por Edgar Fabre e Du Sachs será “o mais exigente e desafiador de todos”. No total serão 3.793km, dos quais 2.027km cronometrados.

O pano de fundo do Sertões é o Brasil. Cada ano a organização traz um roteiro inédito, honrando sua missão de revelar um Brasil que poucos brasileiros conhecem. Para 2023, a competição ficará concentrada em cinco cidades: Petrolina/PE, Xique Xique/BA, Crato/CE, Sobral/CE e Cruz/CE, sendo que Crato e Cruz pela primeira vez integram o roteiro. A pernambucana Petrolina, cujo nome homenageia D. Pedro II e que hoje é também conhecida pelo cultivo da uva do Vale do Rio São Francisco, estreia como palco da largada. Receberá o prólogo; as duas primeiras etapas (em formato de laço onde competidores largam e chegam na mesma cidade), além da largada da Maratona, rumo à baiana Xique-Xique; e a chegada da segunda perna – quarta etapa. Na sequência os competidores iniciam a quinta etapa, rumo ao Crato, no Ceará, que receberá a caravana também pela primeira vez.

De lá, o destino será Sobral/CE, que integra o roteiro pela terceira vez. No penúltimo dia de rally, segue em direção ao litoral, com a chegada em Cruz, cidade conhecida pelas dunas e pelas belas praias. A mais conhecida delas, aliás, marcará o ponto final da aventura: a vila do Preá, que depois de emprestar seu belo visual e fortes ventos ao Sertões Kitesurf, desta vez acolherá homens e máquinas para conhecer os campeões da edição 2023. A oitava etapa será mais uma em formato de laço e promete testar ao máximo os competidores antes da festa da chegada.

Testar, aliás, é o verbo que melhor resume o que está sendo preparado para o Sertões BRB 2023. Subidas e descidas de serras; muita navegação, trial, areia, pedras e especiais com poucas retas e poucos pontos de ultrapassagem serão o cardápio de um roteiro ‘tinhoso’ com 3.793 km, dos quais 2.0270 km cronometrados.

E como a história do Sertões é feita de números grandiosos e superlativos, a prova este ano promete um recorde: o do maior número de UTVs inscritos em um rally cross-country no planeta. Marca que por enquanto é do Dakar, com 97 na edição 2022. Por aqui, a edição 2021 registrou 90, e tudo caminha para um grid ainda maior.

 

Os Tesouros

O Rio São Francisco mostrará novamente sua imponência, de outros ângulos. O Raso da Catarina (BA), região de solos arenosos, vegetação rasteira e cânions, desta vez será percorrido em sentido inverso ao habitual – foi nele que Virgulino Ferreira, o Lampião, mais famoso dos cangaceiros, se escondeu das volantes que o procuravam. E o “grand finale” com a chegada na Praia do Preá, no Município de Cruz (CE), uma das praias mais extensas do litoral cearense, com suas dunas formadas pelo clima tropical da região e que faz divisa com a APA (área de proteção ambiental) de Jericoacoara.

 

Ação social – SAS – Saúde e Alegria no Sertões

No ano em que completa uma década de atuação, a startup social SAS Brasil (sigla de Saúde e Alegria no Sertões) segue com sua missão de transformar o acesso à saúde especializada no Brasil. Durante o Sertões 2023 a caravana itinerante da SAS Brasil, embarca na rota do rally com a expectativa de realizar mais de 8 mil atendimentos ao longo das quatro paradas planejadas para o Sertões.

Petrolina, Xique-Xique e Crato receberão a caravana com profissionais e a estrutura de atendimento, com foco na dermatologia. No Preá, onde o projeto tem uma de suas bases, as doenças crônicas não-transmissíveis (como diabetes, hipertensão e obesidade) e o cuidado materno-infantil também serão incluídos.

A iniciativa levará as Unidades Móveis de Saúde, carretas adaptadas com consultórios médicos e tecnologia de ponta, onde profissionais da saúde, estudantes e profissionais de outras áreas realizarão o acolhimento, atendimento, exames e procedimentos em diversas especialidades, como dermatologia e oftalmopediatria.

 

MUITO MAIS DO QUE UM RALLY

O Sertões é muito mais do que o maior rally das Américas, uma prova icônica, genuinamente brasileira. É um evento que conecta o Brasil. Movimenta a economia das pequenas cidades por onde passa. A caravana do Sertões conta com cerca de 2 mil pessoas que ativam a hotelaria, restaurantes, postos de combustível, mercados; Promove a culinária e os temperos das regiões por onde passa, através da realização do concurso Sabores do Sertões, engajando e motivando restaurantes a participarem;

Oferece capacitação para os pequenos empreendedores locais, em parceria com o Sebrae;

Engaja as escolas da rede pública através da realização do Concurso de Redação e Arte = Sertões Cultural. E também promove o Brasil através de Expedições de Turismo, que acontecem o ano todo.

 

EXPEDIÇÕES TURISMO

As Expedições de Turismo acontecem paralelamente ao Rally dos Sertões. Além de poderem acompanhar a competição de “camarote” em trechos exclusivos definidos pela equipe técnica, os expedicionários ainda visitam os atrativos turísticos (Parques Nacionais, Cachoeiras, Cavernas) ao longo do roteiro, experimentam a gastronomia local e conhecem o artesanato de cada região.

As expedições proporcionam principalmente uma integração com a caravana do Rally do Sertões, ou seja, foram desenvolvidas para aqueles que desejam participar do Sertões se divertindo e não competindo.

 

ETAPAS / CIDADES ANFITRIÃS

 

Prólogo / Super Prime – 11/8

Petrolina (PE)

Total: 13 km

 

Etapa 1 – 12/8

Petrolina (PE) → Raso da Catarina → Petrolina (PE)

Total: 674 km

(Deslocamento inicial: 185 km / Especial: 375 km / Deslocamento final: 114 km)

 

Etapa 2 – 13/8

Petrolina (PE) → Juremal → Petrolina (PE)

Total: 246 km

(Deslocamento inicial: 18 km / Especial: 174 km / Deslocamento final: 54 km)

 

Etapa 3 – 14/8

Petrolina (PE) → Xique-Xique (BA)

  • Primeira perna da maratona

Total: 511 km

(Deslocamento inicial: 73 km / Especial: 407 km / Deslocamento final: 31 km)

 

Etapa 4 – 15/8

Xique-Xique (BA) →  Petrolina (PE) 

  • Segunda perna da maratona

Total: 613 km

(Deslocamento inicial: 0 km / Especial: 323 km / Deslocamento final: 290 km)

 

Etapa 5 – 16/8

Petrolina (PE) → Crato (CE)

Total: 493 km

(Deslocamento inicial: 66 km / Especial: 212 km / Deslocamento final: 215 km)

 

Etapa 6 – 17/8

Crato (CE)  → Sobral (CE)

Total: 693 km

(Deslocamento inicial: 154 km / Especial: 207 km / Deslocamento final: 312 km)

 

Etapa 7 – 18/8

Sobral (CE)  → Cruz (CE)

Total: 336 km

(Deslocamento inicial: 82 km / Especial: 188 km / Deslocamento final: 66 km)

 

Etapa 8 – 19/8

Cruz (CE)  → Cruz (CE)

Total: 248 km

(Deslocamento inicial: 51 km / Especial: 140 km / Deslocamento final: 57 km)

 

Total: 3.793km

Especiais: 2.027 km

Deslocamentos: 1.766 km

 

 

O Sertões em PE

Pernambuco receberá os competidores do Sertões pela oitava vez – o mesmo vale para Petrolina, presente no roteiro desde a primeira edição, em 1993. A cidade, aliás, se torna a nona em 31 anos do evento a sediar uma largada (São Paulo, Goiânia, Campos do Jordão, São Luís, Tibau do Sul, Campo Grande, Mogi-Guaçu e Foz do Iguaçu foram as demais).

Histórico

Sete edições com paradas no estado

1993 – Petrolina

1994 – Petrolina

1995 – Petrolina

1997 – Petrolina, Garanhuns e Porto de Galinhas

2009 – Petrolina

2012 – Petrolina

2021 – Araripina, Petrolina e chegada em Tamandaré

 

O Sertões no CE

Já o Ceará é parada mais que habitual nos caminhos do maior rally das Américas: será a 16ª passagem pelo estado. Que também está mais do que acostumado a sediar a chegada. Só em Fortaleza foram nove, às quais se somam uma em Aquiraz e outra em Caucaia. Cruz será o 15º município diferente a colocar ponto final na aventura.

 

Histórico

15 edições com paradas no estado

1994 – Juazeiro do Norte

1996 – Fortaleza (chegada)

1998 – Quixadá

1999 – Fortaleza (chegada)

2000 – Quixadá e Fortaleza (chegada)

2001 – Quixadá e Fortaleza (chegada)

2002 – Crateús e Fortaleza (chegada)

2004 – Ubajara e Fortaleza (chegada)

2008 – Crateús

2009 – Juazeiro do Norte

2010 – Sobral e Fortaleza (chegada)

2011 – Sobral e Caucaia (chegada)

2012 – Iguatu e Fortaleza (chegada)

2018 – Juazeiro do Norte e Fortaleza (chegada)

2019 – Crateús e Aquiraz (chegada)

 

 

ASPAS

Edgar Fabre, diretor técnico 

“Eu e Du Sachs fizemos o maior rally do mundo ano passado, 14 dias de prova, mas não tivemos nada parecido com o que enfrentamos para fazer essa edição de 2023. Podemos garantir:  não é o maior, mas com certeza é o melhor, em termos de dificuldades, técnica e belezas. Os competidores que se preparem! Quando acharem que está dominado, poderão ter um choque de realidade. Sertões é sobre desafios, superação. E aquela máxima do rally: quanto pior melhor. Faremos jus a isso. Mas a recompensa virá no final”.

 

Joaquim Monteiro, CEO do Sertões

“Hoje é um dia muito especial pra gente. Após a realização do Maior Rally do Mundo em 2022, naturalmente existe uma expectativa do que virá em 2023. Nosso foco esse ano é fazer uma prova mais econômica para equipes, com trechos em laço, onde os competidores largam e retornam para a mesma cidade, o que implica em economia para os apoios, com deslocamentos menores. Estamos trabalhando para manter o título de “Maior Rally do Mundo” em inscritos em UTVs e bastante confiantes nesse marco. Com relação a marca, o Sertões ampliou sua família, além do rally que é nossa locomotiva, nosso leque de competições conta com o Sertões MTB e o Sertões Kitesurf. E esse ano constituímos o Instituto Sertões que vem para ajudar a desenvolver  ainda mais o nosso esporte.”

 

Leonora Guedes, COO do Sertões e Presidente do Instituto Sertões

“O Rally do Sertões já começou nas cidades anfitriãs. As ações que garantem o impacto econômico e social se iniciam bem antes da passagem da competição e terminam bem depois. Os Concursos de Artes e Sabores do Sertões, a capacitação para os pequenos empresários, o Rally da Educação, as ações da SAS e Ambientais são um exemplo disso. Cada ação desta está estruturada em um propósito maior que garante um legado para estas cidades e sua população, tornando o Rally do Sertões um rally com propósito”.

 

Adriana Mallet, co-fundadora e CMO da SAS Brasil

“Com quatro paradas ao longo da rota do Sertões, mais uma vez nosso objetivo é atuar diretamente nas filas do SUS das regiões por onde vamos passar. O diferencial deste ano será o de unir a atuação da telemedicina com triagens antes do rally, que facilitarão os atendimentos presenciais. Esse momento, que acontecerá em agosto, contará com a caravana itinerante, que permite levarmos um atendimento de qualidade para as cidades que não contam com médicos especialistas, assim como reduzir o tempo de espera na fila de regulação, impactando profundamente a vida das populações dessas localidades”.

 

Sabine Zink, co-fundadora e CEO da SAS Brasil

“Há 10 anos a SAS Brasil embarcou com o Sertões para o início de um sonho: levar saúde e alegria para quem não tem. Desde então continuamos com a missão de transformar o acesso à saúde no Brasil e neste ano, não será diferente. Em especial, nesta edição estamos com grande expectativa para a expedição já que ela acontece no ano em que a startup social celebra uma década de existência”.

 

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o SERTÕES BRB 2023:

Site: www.sertoes.com

Instagram: @sertoes

Youtube.com/sertoesoficial

 

Comunicação Sertões BRB 

Meg Cotrim

11.99182 8180

 

Rodrigo Gini

31.99616 4179

 

Aline Ben da Costa

51.98135 2231